google.com, pub-4867156501875488, DIRECT, f08c47fec0942fa0
Dividendos

Carteira BPM High Dividends – Focada em altos dividendos

 

Olá, amigos investidores!

 

Hoje quero trazer um pouco da historia e da performance da nossa carteira pública chamada BPM High Dividends. Se você ainda não conhece, fique comigo até o fim e vou mostrar todos os detalhes dessa estratégia de investimentos que está completando 3 anos.

 

A carteira BPM High Dividends foi criada para mostrar a evolução de aportes constantes e mensais. Mesmo que seja um valor pequeno, essa constância tem um resultado muito bom.

 

Se você tiver alguma dúvida ou sugestão, deixe nos comentários ou mande por e-mail ou pelas redes sociais. Sempre respondo todas as dúvidas e leio todas as sugestões.

Premissas da carteira BPM high Dividends

 

A Carteira BPM High Dividends possui poucas premissas. A ideia principal é ter ativos que paguem altos dividendos e também tenham uma saúde financeira adequada. Os ativos podem ser stocks ou REITS.

 

Considero altos dividendos uma porcentagem acima de 4% ao ano. Considerando que historicamente a taxa de juros dos Estados Unidos ficou abaixo de 2%, receber 4 % ao ano significa quase ter o dobro de rendimentos em relação à taxa de juros.

 

Confira no gráfico abaixo a taxa de juros dos Estados Unidos nos últimos 10 anos.

Os ativos que vão entrar na carteira deverão ter no mínimo 4% de dividendos anuais, no entanto, para se ter a taxa líquida de impostos, devemos tirar 30% que é o imposto retido no caso de recebimento de dividendos.

 

Neste caso, um ativo que pague 4% em dividendos, estará pagando realmente algo em torno de 2,8%. Quando olhamos o retorno líquido, vemos que os dividendos ficam acima da média da taxa de juros em, mais ou menos, 40% e não 100%.

 

Contudo, existem bons ativos que paguem mais de 4% em dividendos. Dependendo do timing da compra, esses dividendos podem chegar a 6% como no caso da AT&T. Neste caso consideramos o yield on cost que é o recebimento do dividendos sobre o preço de compra do ativo.

 

Cabe ressaltar que nos EUA o imposto é pago pelo investidor e não pela empresa. Já no Brasil, a empresa paga os impostos e o investidor recebe os dividendos “livre de impostos”. No entanto, os impostos já foram descontados antes de você receber os dividendos.

Stock Picking

 

Para que a carteira tenha um sucesso maior, é necessário conseguir fazer um stock picking de sucesso. Caso você não saiba, stock picking é um conceito onde consegue comprar bons ativos a bons preços. Resumidamente é isso, você consegue comprar aquele ótimo ativo em um momento de baixa.

 

Fazer stock picking não é muito difícil se você acompanhar uma cesta de ativos e entender o comportamento e os fundamentos. Claro que nada é garantido mas o sucesso está em conhecer bem o ativo ao invés de ficar pulando de ativo para ativo.

 

Tenho dois ótimos exemplos de stock picking que fiz para a carteira BPM High Dividends. Uma é a Iron Mountain e a outra é a ABBVie.

 

Iron Moutain (IRM)

Consegui comprar Iron Mountain a primeira vez na época da pandemia. Em novembro de 2020 comprei 5 ações a $ 26,80. Hoje, enquanto escrevo este post, IRM está custando $ 54,59. Isso é uma alta de 103%.

 

Desde que comprei IRM, eles vêm pagando 0,6185 em dividendos trimestrais. No total são $ 2,47 anuais. No preço de hoje, o dividend Yield está em torno de 4,5% o que mantém o ativo na carteira.

 

No entanto, quando faço o calculo do dividendo recebido em relação ao preço de compra, ou seja, o yield on cost, chego a uma taxa de 9,3% aproximadamente. Este é um excelente dividendo recebido anualmente. Cabe ressaltar que desde julho de 2019 eles não aumentam os dividendos.

 

Se quiser conhecer mais sobre a Iron Mountain, assista o vídeo abaixo.

 

AbbVie (ABBV)

 

O segundo ativo foi AbbVie, uma spinoff da Abbott Laboratories. Comprei AbbVie a primeira vez em novembro de 2020, também na pandemia. Na época estava custando U$ 104,30. Logo após o preço caiu para U$ 102,00 e eu comprei mais uma.

 

Enquanto escrevo este post, o preço de AbbVie está em U$ 163,70. Considerando  o preço médio de U$ 103,15, isso é uma alta de 58,62%. Nada mal para um aporte realizado há 2 anos.

 

Atualmente AbbVie está pagando 3,6% em dividendos. Como o preço do ativo subiu muito, a porcentagem dos dividendos caiu. No entanto, isso não quer dizer que o ativo não seja atraente. Ele vai ficar na carteira porque é normal uma realização de lucros e o DY volta para 4%.

 

Se for considerar o yield on cost da época da primeira compra, temos um retorno de 6,2%. Mesmo tirando os 30% de imposto, temos um retorno anual de 4,34%. Portanto, neste caso, temos em média 100% de retorno sobre a média da taxa de juros como mostrado acima.

 

Cabe ressaltar que AbbVie é uma dividend aristocrats que paga dividendos crescentes e ininterruptos há mais de 25 anos. Sendo assim, mantendo a boa gestão e aumentando os dividendos, o yield on cost só tende a subir.

Comece a investir mesmo que seja pouco 

 

A carteira BPM High Dividends é uma estratégia de longo prazo com um aporte mensal relativamente baixo. Digo relativamente baixo porque iniciamos com $100 mensais e estamos corrigindo este valor ano a ano de acordo com a taxa da inflação brasileira.

 

Sei que para muitos, nem sempre a realidade de $100 é viável. No entanto, mesmo assim vale começar a investir no exterior. Caso você consiga investir mais do que $100 por mês, vai ser muito melhor.

 

A carteira foi iniciada em janeiro de 2020 com um valor de $1.000,00. Logo após tivemos a pandemia e o preço dos ativos despencou. Neste momento, mesmo com a carteira total negativa, continuei fazendo os aportes.

 

Hoje, praticamente fechando 3 anos de aportes, a carteira está com um retorno de quase 10% além dos dividendos recebidos no período, pois não foi todo reinvestido ainda.

Quando vender um ativo?

 

E quando é que vamos vender um ativo? Bom, não vai ser uma decisão tão rápida. Se um ativo está pagando mais de 4% ao ano e de repente sobe de valor e perde esses 4% ao ano, não necessariamente vou vender, haja vista o yield on cost que á comentei acima.

 

Se o ativo perder os fundamentos e cortar os dividendos, ai será hora de vender. Até agora apenas 3 ativos saíram da carteira e não porque não teriam um futuro promissor mas sim porque cortaram seus dividendos.

 

O primeiro foi a Corning (GLW). Ela subiu tanto de preço que o dividendo caiu bastante. Comprei GLW por $21 em maio de 2020. Naquela época o DY era de 5,1%. Logo após, Corning subiu para a casa dos $34, onde encontra-se até hoje e o DY caiu para algo em torno de 3,5%.

 

Percebendo que o cenário não deveria mudar, vendi com lucro pra comprar outro ativo. Ressalto que mantenho Corning na minha carteira pessoal por achar que é uma excelente oportunidade que se beneficia da implantação do 5G.

 

A outra foi a Wells Fargo que cortou seus dividendos na época da pandemia. Essa eu também vendi com prejuízo de 18% apesar de ter recebido altos dividendos por um período.

 

Já a terceira foi a Park & Hotels Resorts. Desde a pandemia ela não se recuperou muito bem e também não paga mais altos dividendos. Dei tempo para o ativo se recuperar mas como não aconteceu à contento, vendi com um prejuízo de 30%.

 

Sendo assim, mesmo que o ativo perca os 4% de dividendos, ele pode ficar na carteira se mantiver os fundamentos e trazer um excelente yield on cost.

Considerações Finais

 

Por fim, deixo aqui o retorno da carteira BPM High Dividends até o fechamento de novembro de 2022. Esta imagem é um print da nossa planilha de controle de investimentos que você pode fazer o download gratuitamente clicando aqui.

 

BPM High dividends

 

A carteira está completando 3 anos e a ideia é manter a estratégia por, pelo menos 10 anos. Vamos ver onde estaremos daqui a 7 anos e o quão rentável foi investir mês a mês independente do preço do dólar e dos ativos.

 

Em algum outro momento mostro a variação do dólar na compra dos ativos e o quanto de impacto positivo isto está trazendo para a Carteira.

 

Se quiser acompanhar mais detalhes como os dividendos recebidos anualmente, assista o vídeo de fechamento da carteira abaixo.

 

Bons investimentos.

 

Alex.

5/5 - (2 votes)
Alex

Author Alex

Alex Mendes é o autor no site Como Investir no Exterior e do blog bpmilhao.com. Investe no Brasil desde 2007 e no exterior desde 2016.

More posts by Alex
Inscreva-se
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Translate »
0
Que tal deixar seu comentário? Ele será bem vindo!x
Get our best healthy recipes and nutrition tips straight to your inbox!
Get Healthy Now! Extra Health Updates
Sign Up
Your privacy is important to us