Arquivo de tag corretora no exterior

poradmin

Como escolher corretora no exterior

Olá caros investidores, um outro assunto muito importante para aqueles que querem iniciar os investimentos Offshore  é saber como escolher corretora no exterior. No post anterior eu falei sobre os custos para investir no exterior é agora tecerei alguns comentários e as principais características de algumas corretoras. 

Aquela velha frase “o barato sai caro” também pode ser aplicada à escolha da corretora. No Brasil já vimos que novas corretoras surgiram oferecendo corretagens bem baixas e algumas até isentando corretagens mas ao mesmo tempo não tem capacidade de gerenciar grandes volumes e apresentam panes nessas horas. Algumas características são importantes na escolha, vejamos. 

Custos dos serviços das corretoras

Os custos cobrados pela corretora podem corroer parte dos seus rendimentos dependendo da quantidade de operações que você faz no ano. Há correntes que citam o máximo de 2% com corretagem e outras taxas contadas como aceitável. Eu já acho que pode ser menos. 

Mas não só de corretagem vivem as corretoras, na hora de escolher qual corretora utilizar no exterior considere também os preços de custódia, retirada de valores, depósitos, transferência de custódia de ativos e, algo que não recomendo utilizar, juros da conta margem. 

Custódia 

A custódia é um valor que a corretora cobra pra gerenciar sua conta e manter seu dinheiro e seus ativos. Geralmente as corretoras isentam da custódia aqueles que fazem no mínimo uma operação por mês. Já outras tem valor fixo no entanto desconta as corretagem deste valor é só após extrapolar que começam a cobrar corretagem. 

Muitas das vezes uma boa conversa com a corretora pode te render um desconto na custódia ou até mesmo uma isenção por determinado período de tempo. Lembre-se que a custódia é contada mensalmente assim uma corretora que cobre $10 de custódia, te leva $120 por ano. 

Retirada de valores 

Apesar de sempre citar a estratégia de acumulação até atingir a independência financeira, uma hora precisaremos sacar alguma coisa da corretora, pode ser já na independência financeira/aposentadoria ou até mesmo no percurso por uma necessidade qualquer. 

Considere o valor cobrado para saques. Algumas corretoras cobram $25 por retirada. Se fizer uma retirada por mês, já serão $300 por ano só de taxa de retirada que somados aos $120 da custódia te deixa $420 mais pobre por ano. É um valor bem considerável em taxas. As vezes uma corretora pode oferecer corretagem mais barata no entanto oferece um absurdo para retirada. 

Depósitos 

Os depósitos geralmente são gratuitos. Você pode enviar dinheiro via ACH de uma conta nos Estados Unidos para um corretora lá mesmo ou através da Remessa Online direto do Brasil. Esses envios não tem custos mas já vi alguns lugares cobrando $10 pode depósito. Os bancos cobram, fique ligado.

Transferência de custódia de ativos 

Geralmente na hora de decidir qual corretora utilizar no exterior não pensamos no preço cobrado para transferência de custódia dos ativos. É comum iniciarmos em uma corretora mais barata e com menos recursos e depois querer migrar para uma corretora com mais recursos, no entanto já teremos ativos em carreira. 

A transferência de custódia de ativos pode ser bem cara. Já vi corretoras cobrando mais de $100 só para transferir a custódia dos seus ativos para outra corretora. Além de ser uma pequena dor de cabeça burocrática, ainda tem esse custo. 

Conta Margem

Não recomendo utilizar a conta margem mas como não sabemos o dia de amanhã, caso precise utilizar, melhor que seja uma taxa bem baixa. Os juros cobrados pelas corretoras com conta margem podem chegar a 4% ao mês. Isso é um perigo para corroer todo seu patrimônio em curto espaço de tempo.

Procure uma corretora que ofereça margem operacional de até três dias sem cobrança de juros. Caso queira comprar um ativo em oportunidade ainda terá três dias para depositar o dinheiro ou vender algum ativo. 

Atendimento especializado 

As corretoras maiores contratam profissionais mais capacitados para atender os clientes. Profissionais mais capacitados leva a ter mais custos e estatisticamente acompanham e indicam melhor o que fazer com seu dinheiro.

Aquelas corretoras menores precisam cortar gastos para sobreviverem e isentarem algumas taxas. Fique atento à qualidade do atendimento oferecido, muitas das vezes os atendentes não são investidores e sim vendedores de produtos e atendente de telemarketing.

Ferramentas de investimentos

Ter uma plataforma confiável é muito importante na hora de escolher corretora no exterior. Imagine você precisar operar um grande volume durante um crash ou em uma mega oportunidade e sua ordem não entrar? Imagine estar naquela operação de opções em que o centavo faz diferença e o Home Brokers travar?

Pois então, este cenário descrito acontece bastante. Se você opera e depende de velocidade e segurança durante suas operações, considere como crítico o suporte e a plataforma utilizada pela corretora.

Há também outras ferramentas como gráficos, Market Scanner, Market Overview, News, eventos no calendário, suporte em outros idiomas dentre outras facilidades. Faça uma lista do que é importante para você e veja se a corretora que está abrindo conta te oferece os serviços de graça.

Segurança 

De nada adianta ter isenção de taxas mas sua conta ser invadida e seu dinheiro sumir. Hackers estão 24 horas por dia tentando invadir sistemas de todo tipo e principalmente das instituições financeiras. Pergunte no atendimento da corretora quais são os certificados de segurança e mesmo que você não entenda, faça uma pesquisa no Google.

Conta Remunerada

Geralmente não deixamos dinheiro parado na conta mas algumas corretoras remuneram o dinheiro que você deixa parado na sua conta. Na hora de escolher corretora no exterior tente alinhar mais esta característica com taxa que te agrade. Afinal uns tentamos a mais nunca é demais.

Operar em outros mercados financeiros

Se você tem a intenção de operar em outros mercados como Hong Kong, Japão, Suíça ou outro qualquer, considere avaliar a facilidade e preços para comprar ativos. Algumas corretoras cobram um valor diferente dependendo do país. Caso queira aproveitar aqueles 2,5% que ficam retido no exterior quando você recebe dividendos nos EUA, comprando ativos em Hong Kong, considere este serviço.

Conclusão

Escolher corretora no exterior pode parecer difícil mas não é. A maioria das corretoras oferecem todos os produtos e já são famosas, o que mais vai variar são as taxas cobradas, o valor para abertura da conta, o valor necessário na conta para receber remuneração e a corretagem cobrada.

Nos próximos posts vou fazer comentários sobre as principais corretoras usadas pelos brasileiros e suas características. A partir dai você poderá restringir sua pesquisa e decidir em qual delas abrir conta.

Bons investimentos.

poradmin

5 passos iniciais para investir no exterior

Vejam neste post quais são os 5 passos iniciais para investir no exterior e descubra o quão fácil é!

Quando se fala de investir no exterior muitas pessoas já pensam em dólar, câmbio, barreira do idioma, altas taxas e que é algo para milionários, no entanto, ao longo do texto e de todo o site, vocês verão que não é nada difícil investir no exterior. Claro que se entender inglês vai facilitar a vida mas já existem os tradutores on Line que vai facilitar o serviço.

1 Passo: Defina seu objetivo.

Definir o objetivo é fundamental para iniciar os investimentos no exterior. Sabe aquela história de que se você não sabe onde quer chegar então qualquer caminho serve? Então, é mais ou menos isso. Você deve definir seu objetivo que pode ser complementar renda da aposentadoria, ser a aposentadoria completa, ser apenas uma proteção para seu patrimônio, custear estudos dos filhos no futuro, comprar uma casa, viajar, enfim, pode ser uma infinidade de coisas mas você precisa ter um objetivo definido.

Os objetivos podem mudar conforme o tempo, afinal estamos falando de investimentos a longo prazo e muita coisa podem mudar e afetar o objetivo. O nascimento de um filho, uma grande crise, doenças, morte de parentes são alguns dos exemplos que mudam nossos objetivos de vida.

2 Passo: Defina sua estratégia de investimento.

Não só para investir no exterior como também para investir no Brasil ou para fazer qualquer coisa na vida, devemos planejar antes, sendo assim, você deve definir sua estratégia de investimento.

Podem ser criadas muitas estratégias diferentes e elas podem variar de acordo com o tempo, capacidade de aporte, crises, novos investimentos, novas oportunidades, aposentadoria, desemprego, enfim uma infinidade de variáveis podem mudar sua estratégia de investimentos mas o importante é ter uma.

As estratégia podem partir definindo que tipo de investidor você é. Sabe aquela história de ser conservador, arrojado ou moderado? Então, mais ou menos isso aí só que podemos ir um pouco além e já definir se quer investir em stocks, REIT, bons, Forex, ETF dentre outros tipos de investimentos. Não precisa se desesperar de início, como falei a estratégia sempre muda com o tempo então trace uma de início e com o passar do tempo vai reajustando.

Anote toda a sua estratégia. Não deixe todas as informações na sua cabeça nem no HD do computador, crie um arquivo em uma nuvem como Google Drive e deixe armazenado lá tudo o que planejar para nunca se esquecer e sempre lembrar o motivo pelo qual você está tomando certas atitudes.

3 Passo: Prazo e metas para alcançar o objetivo.

Ter prazo e metas para concluir o objetivo também é fundamental, pois isso faz com que você se cobre dos resultados. Crie um prazo para concluir o objetivo e também metas semestrais e anuais. Metas são indicadores que irão mostrar a você mesmo como está o andamento da sua estratégia.

Quando você não atinge uma meta semestral, deve fazer uma análise de qual motivo levou você a falhar naquela meta e a se superar para que o próximo período você consiga atingir a meta prevista anteriormente. Crie essa cobrança em você mesmo e nunca se engane.

 

Confira também:

Vale a pena investir no exterior?

4 Passo: Escolha em qual banco e corretora abrir conta.

Escolher o banco e a corretora também faz parte dos primeiros passos para investir no exterior, pois você terá o processo de abertura de conta e de transferência de valores. Tenha em mente que será para longo prazo e que ficar pulando de banco ou corretora além de te dar muito trabalho também gera custos.

Algumas corretoras cobram um valor considerável para transferência de custódia e estamos falando de valores em dólar. Estes gastos podemos evitar ao escolher certinho o banco e a corretora. Se a sua estratégia é operar no mundo todo, escolha uma corretora global que opere em diversos mercados. Abrir conta em 3 ou mais corretoras em países diferentes e manter dinheiro em todas elas é trabalhoso e custoso. Se sua ideia é operar apenas nos Estados Unidos, ou somente em stocks, as corretoras mais simples já podem te atender.

5 Passo: Crie uma planilha de controle.

Uma coisa que aprendi ao longo do tempo e com a prática foi que uma boa planilha de controle é fundamental. Eu tenho uma mega planilha que estou sempre acrescentando algo. Ter uma planilha bem elaborada ajuda para mostrar as estatísticas que você desejar. Sabendo utilizar as fórmulas e os gráficos dos programas de planilhas, você pode obter rapidamente os rendimentos do mês, semestre, ano, década, últimos 12 meses além de poder ter gráficos de tudo isso.

Minhas planilhas contêm: gráficos divididos por classe de ativos, rendimentos, dividendos, evolução da carteira mensal, anual, total, yield, yield on cost, valores de venda dos ativos, porcentagens de ganho ou perda e mais algumas outras estatísticas que sempre estou inventando.

Conclusão:

Para iniciar de maneira correta nos investimentos, você deve definir estes 5 passos acima. É muito difícil alguém chegar a algum lugar sem saber onde quer chegar e qual é o plano para chegar lá. Os objetivos e as metas devem ser definidos e checados de tempos em tempos para saber se está indo na direção certa.

Não deixe de acompanhar o site e de comentar sobre suas estratégias. Compartilhe conosco suas opiniões, seus objetivos e estratégias.

Bons investimentos a todos!

 

BPM