Arquivo de tag estratégia de investimentos

poradmin

5 passos iniciais para investir no exterior

Vejam neste post quais são os 5 passos iniciais para investir no exterior e descubra o quão fácil é!

Quando se fala de investir no exterior muitas pessoas já pensam em dólar, câmbio, barreira do idioma, altas taxas e que é algo para milionários, no entanto, ao longo do texto e de todo o site, vocês verão que não é nada difícil investir no exterior. Claro que se entender inglês vai facilitar a vida mas já existem os tradutores on Line que vai facilitar o serviço.

1 Passo: Defina seu objetivo.

Definir o objetivo é fundamental para iniciar os investimentos no exterior. Sabe aquela história de que se você não sabe onde quer chegar então qualquer caminho serve? Então, é mais ou menos isso. Você deve definir seu objetivo que pode ser complementar renda da aposentadoria, ser a aposentadoria completa, ser apenas uma proteção para seu patrimônio, custear estudos dos filhos no futuro, comprar uma casa, viajar, enfim, pode ser uma infinidade de coisas mas você precisa ter um objetivo definido.

Os objetivos podem mudar conforme o tempo, afinal estamos falando de investimentos a longo prazo e muita coisa podem mudar e afetar o objetivo. O nascimento de um filho, uma grande crise, doenças, morte de parentes são alguns dos exemplos que mudam nossos objetivos de vida.

2 Passo: Defina sua estratégia de investimento.

Não só para investir no exterior como também para investir no Brasil ou para fazer qualquer coisa na vida, devemos planejar antes, sendo assim, você deve definir sua estratégia de investimento.

Podem ser criadas muitas estratégias diferentes e elas podem variar de acordo com o tempo, capacidade de aporte, crises, novos investimentos, novas oportunidades, aposentadoria, desemprego, enfim uma infinidade de variáveis podem mudar sua estratégia de investimentos mas o importante é ter uma.

As estratégia podem partir definindo que tipo de investidor você é. Sabe aquela história de ser conservador, arrojado ou moderado? Então, mais ou menos isso aí só que podemos ir um pouco além e já definir se quer investir em stocks, REIT, bons, Forex, ETF dentre outros tipos de investimentos. Não precisa se desesperar de início, como falei a estratégia sempre muda com o tempo então trace uma de início e com o passar do tempo vai reajustando.

Anote toda a sua estratégia. Não deixe todas as informações na sua cabeça nem no HD do computador, crie um arquivo em uma nuvem como Google Drive e deixe armazenado lá tudo o que planejar para nunca se esquecer e sempre lembrar o motivo pelo qual você está tomando certas atitudes.

3 Passo: Prazo e metas para alcançar o objetivo.

Ter prazo e metas para concluir o objetivo também é fundamental, pois isso faz com que você se cobre dos resultados. Crie um prazo para concluir o objetivo e também metas semestrais e anuais. Metas são indicadores que irão mostrar a você mesmo como está o andamento da sua estratégia.

Quando você não atinge uma meta semestral, deve fazer uma análise de qual motivo levou você a falhar naquela meta e a se superar para que o próximo período você consiga atingir a meta prevista anteriormente. Crie essa cobrança em você mesmo e nunca se engane.

 

Confira também:

Vale a pena investir no exterior?

4 Passo: Escolha em qual banco e corretora abrir conta.

Escolher o banco e a corretora também faz parte dos primeiros passos para investir no exterior, pois você terá o processo de abertura de conta e de transferência de valores. Tenha em mente que será para longo prazo e que ficar pulando de banco ou corretora além de te dar muito trabalho também gera custos.

Algumas corretoras cobram um valor considerável para transferência de custódia e estamos falando de valores em dólar. Estes gastos podemos evitar ao escolher certinho o banco e a corretora. Se a sua estratégia é operar no mundo todo, escolha uma corretora global que opere em diversos mercados. Abrir conta em 3 ou mais corretoras em países diferentes e manter dinheiro em todas elas é trabalhoso e custoso. Se sua ideia é operar apenas nos Estados Unidos, ou somente em stocks, as corretoras mais simples já podem te atender.

5 Passo: Crie uma planilha de controle.

Uma coisa que aprendi ao longo do tempo e com a prática foi que uma boa planilha de controle é fundamental. Eu tenho uma mega planilha que estou sempre acrescentando algo. Ter uma planilha bem elaborada ajuda para mostrar as estatísticas que você desejar. Sabendo utilizar as fórmulas e os gráficos dos programas de planilhas, você pode obter rapidamente os rendimentos do mês, semestre, ano, década, últimos 12 meses além de poder ter gráficos de tudo isso.

Minhas planilhas contêm: gráficos divididos por classe de ativos, rendimentos, dividendos, evolução da carteira mensal, anual, total, yield, yield on cost, valores de venda dos ativos, porcentagens de ganho ou perda e mais algumas outras estatísticas que sempre estou inventando.

Conclusão:

Para iniciar de maneira correta nos investimentos, você deve definir estes 5 passos acima. É muito difícil alguém chegar a algum lugar sem saber onde quer chegar e qual é o plano para chegar lá. Os objetivos e as metas devem ser definidos e checados de tempos em tempos para saber se está indo na direção certa.

Não deixe de acompanhar o site e de comentar sobre suas estratégias. Compartilhe conosco suas opiniões, seus objetivos e estratégias.

Bons investimentos a todos!

 

BPM

 

poradmin

Vale a pena investir no exterior?

Vale a pena investir no exterior? Esta é uma pergunta feita, principalmente por aqueles que já iniciaram nos investimentos no Brasil. Confiram no post.

Eu me fazia esta pergunta lá por volta de 2010/2011 e a resposta que eu mesmo dava e justificava aos demais era de que não vale a pena investir no exterior em ativos que rendessem em torno de 1 a 2% se no Brasil tínhamos investimentos de 15% ao ano em renda fixa. Naquele momento eu não entendia o poder do câmbio e o poder dos nossos políticos.

Foi em 2015 após uma viagem que fiz para os Estados Unidos quando o dólar estava quase R$ 4,00 que me dei conta de como seria bom ter sempre dinheiro para poder viajar, fazer compras no exterior em qualquer época do ano sem me preocupar com o câmbio. Senti esse gostinho pois havia comprado dólar a R$ 2,60 em 2014 e guardado. Mesmo já voltando a atenção para investir no exterior, ainda não tinha iniciado os investimentos.

Em 2016, cansado de ver nossa economia oscilar e de ver os ativos na Bovespa cairem por conta de uma canetada da noite pro dia do Presidente (notem que não é exatamente do Presidente de 2016 mas de todos os Presidentes, pois eles têm esse poder e o fazem), resolvi naquele momento direcionar todos os meus aportes em dólar para investir nos Estados Unidos. Lembro bem de um dia em que foi dada uma canetada e a Cielo caiu absurdamente só por causa disso.

Confiram também:

5 Passos iniciais para investir no exterior

Comecei a pesquisar sobre bancos e corretoras e encontrei bons sites que são parceiros até hoje como o Viver de Dividendos e o Investidor Internacional. No fim das contas eu mantenho minha conta no BB Américas e na corretora Interactive Brokers. Vocês poderão encontrar vários posts sobre a IB ao longo do tempo aqui no blog.

Mas respondendo à pergunta, sim, na minha visão vale muito a pena investir no exterior. Manter uma parte do seu patrimônio em moeda forte e sob diferentes visões econômicas e políticas pode mitigar muitos riscos, pois problemas enfrentados por um país não o são em outros. Um dos países mais forte neste quesito são os Estados Unidos. Temos vários outros mercados com moeda forte como a Suíça, Japão e alguns países da zona do euro.

Ao mesmo tempo temos países emergentes onde podem surgir excelentes investimentos como China, Singapura, Índia, Rússia dentre outros. Se formos falar um pouco da China vamos ver que ela tem bastante potencial de crescimento. Claro que todas as situações devem ser analisadas mas um país com 1,4 bilhão de pessoas tem um potencial muito grande de crescimento. Imagine uma empresa como a Netflix atuando na China? (já existe). Imagine se metade for assinante do serviço? Ou melhor, apenas ⅓ de assinantes. Teremos aí mais de 400 milhões de pessoas pagando por um serviço. Isto é mais do que a população todas dos EUA e mais que duas vezes a população do Brasil.

Vale a pena investir no exterior

Retorno da minha carteira nos últimos 12 meses.

Como frisei acima, claro que temos que ficar de olho na economia chinesa pois se ela quebrar teremos muitos problemas mas presidente nenhum quer que isso aconteça com seu país, pelo menos eu espero. Outros riscos existem mas para isso servem os estudos e as análises e mesmo que a China não dê bons frutos, quem sabe a Australia? Hong Kong? Emirados Árabes? Enfim, investir no exterior é uma grande oportunidade de lucro e aprendizado.

Para finalizar, investir no exterior te proporciona uma gama muito grande de investimentos diferentes. Desde ações convencionais como conhecemos, passando pelos REIT, Bonds, Forex, Gold e muito mais. Ao longo do tempo neste blog irei relatando o que já aprendi e o que estou estudando. Conheço alguns tipos de investimentos e já os tenho em minha carteira mas existe uma lista enorme de investimentos a estudar.

Se vocês ainda não se convenceram de investir no exterior, convido a acompanharem este blog juntamente com os demais que serão falados por aqui e pensar um pouco à respeito. Deixem suas dúvidas e opiniões para que possamos debater o assunto. Tragam novidades e sugestões também. Vamos criar um ambiente em que podemos ter várias ideias e tutoriais sobre como investir no exterior nas diversas modalidades de investimentos que existem.

Bons investimentos a todos!

 

BPM